Soyuz Pular para o conteúdo

Laika, mascote da Soyuz

Blog

24 de abril de 2012 / Fábio Flatschart

Marketing Digital Ágil

, , , ,

A Metodologia Ágil nasceu dentro da indústria de desenvolvimento de software por volta da metade dos anos 90 com um resposta aos métodos tradicionais de gerenciamento de projetos e processos (então considerados pesados e engessados) pelos engenheiros e programadores que buscavam soluções mais flexíveis neste segmento onde os ciclos de vida dos produtos e de inovação tornavam-se cada vez mais curtos. A Lei de Moore é implacável

Hoje nos anos 10 ( primeira vez que escrevo este termo ! ) inovação, nowism, crowdsourcing e ubiquidade são algumas das características que a indústria de softwares / aplicativos hoje compartilha com os todos os segmentos de produtos e serviços das áreas que permeiam o universo da tecnologia da informação e suas respectivas interfaces com o marketing, sobretudo nas implicações com o mercado digital.

A abordagem sistêmica e semântica que o marketing digital demanda pede por processos rápidos e atentos às mínimas oscilações das tendências comportamentais do mercado. Philip Kotler já dizia :

“O mais importante é prever para onde os clientes estão indo e chegar lá primeiro”

Uma visão ágil não deve jamais substituir ou inviabilizar o planejamento estratégico de marketing da sua empresa e requer um envolvimento integrado de toda equipe onde:

  • Esta cultura percorre toda a hierarquia da empresa,
  • Líderes dos vários setores da empresa envolvidos diretamente no processo são evangelizadores e facilitadores do processo
  • O monitoramento dos resultados é meticuloso e constante
  • Metas complexas são divididas em pequenas ações que proporciona feedbacks rápidos que validam ou não o direcionamento adotado

Recomendo a leitura do texto original do Manifesto Ágil para profissionais de gestão de todas as áreas, não só de TI, existem algumas lições interessantes que podem ser extraídas dele. Não é um manual para ser seguido “ao pé da letra” é um norte, um alerta para quem está apegado aos paradigmas de metodologias tradicionais. Agradeço ao Clécio Bachini por ter me iniciado no universo ágil…

Como ficariam os conceitos chave da Metodologia Ágil aplicados ao Marketing Digital ? Vamos experimentar ?

Estamos experimentando metodologias melhores para ações de marketing digital, fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazerem o mesmo. Através destes métodos procuramos valorizar :

Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas

  •  A democratização do acesso à ferramentas e tecnologias e a facilidade de medir e analisar em tempo real o comportamento do mercado permitem direcionar o foco para aspecto social do processo de comunicação e interação.
  • O enfoque semântico nos resultados dos buscadores, pautado nas inter-relações de significado e engajamento necessitam de profissionais que valorizem e compreendam o comportamento flexível do consumidor, comportamento este que processos rígidos demoram para assimilar.
  • Campanha em funcionamento mais que documentação abrangente
  • Respostas rápidas e mudanças de rota em pleno voo são uma realidade em ações de links patrocinados, qualquer atraso nestes segmentos podem ser fatal para o posicionamento da sua marca. É como uma cirurgia cardíaca, o procedimento dever ser feito com o sistema funcionando

Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos

  • Como é o seu relacionamento com o cliente ? Seu discurso é 2.0, mas a prática é 1.0 ?
  • Aspectos burocráticos emperram as tomadas de decisão urgentes? A concorrência agradece…

Responder a mudanças mais que seguir um plano

  • Seu planejamento permite mudanças 180 º em tempo recorde?
  • Os mínimos sintomas e novidades do mercado são percebidos, assimilados e incorporados à sua práxis ?

Estas considerações não significam de que os valores dos itens à direita, os segundos, sejam desprezados ou ignorados, mas que os itens à esquerda, os primeiros, são o ponto central do ato de escolha.

Repito : Não é um manual, é um norte, um alerta para quem está apegado aos paradigmas de metodologias que são, as vezes, mais aprisionantes que libertadores.

Afinal, o caminho já traçado conduz somente até onde os outros já foram 🙂